IV Simpósio Nacional Psicologia e Compromisso Social

 

Tarefas da Psicologia para a Democracia no Brasil

 

 

PRIMEIRA CHAMADA

 

 

O Instituto Silvia Lane realizará no mês de março de 2023 o seu IV Simpósio Nacional. Como tema, adotamos o desafio de identificar quais as tarefas que a ciência e a profissão da Psicologia precisam assumir para garantir a democracia no Brasil. 

 

A perspectiva de nossos simpósios é sempre a de reconhecer e debater sobre os embaraços que encontramos na trajetória entre a crítica à Psicologia (na sua organização, no seu modo de olhar a realidade, nos limites que coloca para sua atuação) e a construção de uma Psicologia Crítica. Por isso, queremos compreender a dificuldade que encontramos, como profissionais da área, para assumir que nossa tarefa mais completa seja a da ampliação, alargamento e radicalização da democracia. Faremos isso identificando problemas sociais que guardam íntima relação com a debilitação da democracia, cujo estudo e busca de superação costumam ficar fora do campo de visão da Psicologia, como se não fossem assuntos sobre os quais ela deva incidir. 

 

São muitos os temas da conjuntura brasileira que precisam ser colocados no campo de visão da Psicologia. Temas para os quais ela precisa ser provocada, tais como: a produção persistente de fome em um país rico em alimentos; o uso abusivo do encarceramento como base das políticas de segurança; a predominância dos manicômios e comunidades terapêuticas como estratégia para enquadrar o diferente; a agressão sistemática e continuada ao meio ambiente, seja na Amazônia, seja em cada cidade brasileira; o extermínio das populações indígenas por meio da retirada de suas terras; o sofrimento e morte causados pela ocorrência de pandemia e pelas epidemias recorrentes; o sofrimento causado por sequelas do coronavírus, pelo déficit de socialização e acesso à cultura por parte de nossos jovens e crianças; o avanço inexorável do uso de tecnologias apropriadas pelas plataformas e do colonialismo digital, materializado agora no Metaverso; o descaso com a sindemia que inclui desde a mortandade por balas e veículos automotores, até a mortandade de jovens negros da periferia; a incessante produção de mortes de lideranças de movimentos de luta por terra, pela defesa da natureza e por organização popular; o afloramento de posturas proto fascistas em extensas parcelas da população brasileira; a assunção por parte do Exército Brasileiro de projetos nitidamente anti nacionais, corporativistas e deletérios para a maioria da população; o crescente número de suicídios e auto mutilação de jovens brasileiros. Tudo isso atravessado por racismo e violência de gênero.

 

Todos esses temas guardam relação íntima com a Democracia no passado, no presente e no futuro. Em todos esses temas, chama a atenção a escassez ou insuficiência de estudos e atuação da Psicologia no passado e nos dias atuais. Queremos contribuir para que nossas ciência e profissão se façam presentes de forma decidida tanto na busca de compreensão dos processos subjacentes a eles, quanto na busca de sua superação. 

 

Cada profissional ou grupamento de profissionais poderá estabelecer uma hierarquia diferente no exame desses temas. A hierarquização pode se referir a importância e pode se referir a urgência. No Instituto Silvia Lane compreendemos que um dos temas mais importantes, ocupando o topo da hierarquia, seja a relação entre as tecnologias cibernéticas e as subjetividades. Trata-se de tema cuja natureza se aproxima dos objetos de estudo da área e sobre o qual nossa profissão deve se preparar para oferecer uma consistente contribuição. Acreditamos que qualquer demora das entidades da Psicologia nessa direção poderá ter consequências drásticas para Psicologia a para as sociedades humanas em todo o planeta.

 

Já quando a hierarquização refere a urgência, estabelecemos a compreensão de que há outros temas mais urgentes a serem assumidos pela profissão e pela categoria das psicólogas, das pesquisadoras em Psicologia, do estudantado e do professorado em Psicologia. São temas que implicam em risco para a vida de seres humanos e para o desenvolvimento de nossas crianças e jovens. Esse conjunto hierarquizado nos serviu de referência para escolhemos os temas de nossos eventos preparatórios.
 
Os EVENTOS PREPARATÓRIOS permitem um enriquecimento dos debates para que cheguemos ao IV Simpósio com um bom acúmulo de discussões e aprendizados. Serão realizados durante os meses restantes em 2022. 

 

A sequência de temas para esses eventos começa com a atenção à fome (essa marca nojenta que voltou a aprisionar o presente e o futuro de tantos brasileiros). A seguir, vamos atentar à solução do encarceramento em massa que se dá no Brasil como solução para diversos problemas que, a rigor, possuem outras causas. Outro tema é o combate à existência de manicômios, luta esta que tem sofrido reveses nestes tempos em que a truculência tem colocado suas garras para fora. Outro tema ainda de atual e grande urgência é a luta contra o marco temporal indígena que desrespeita os direitos dos povos originários e que responde a interesses do capital. 

 

O processo civilizatório humanizador que defendemos inclui estas lutas que merecem ser revivificada, garantindo um projeto profissional comprometido com as urgências de nosso país. 

 

Pois bem, na construção do Simpósio serão realizados eventos preparatórios sobre quantos desses temas seja possível. Como se estivéssemos realizando um longo e acurado exame da conjuntura e uma habilitação para o trato desses temas, de modo a nos colocar em condição de estabelecer as tarefas que devamos assumir, como ciência e profissão, nos processos de ampliação, aprofundamento e radicalização da Democracia.

 

O primeiro evento será realizado no dia 28 de julho às 18h. Será uma MINI JORNADA: PSICOLOGIA E FOME, na sequência da primeira jornada realizada no ano de 2021. A cada meia hora, vamos receber especialistas em segurança alimentar, relatos de projetos relacionados ao combate à fome e profissionais da Psicologia que têm atuado nesse tema. Deveremos contar com a participação de Malaquias Batista, Flávio Valente, representação do projeto Maré dos Sabores, Neila Machado nutricionista do Restaurante Popular de Florianópolis e Lumena Castro. 

 

 

VENHA CONOSCO PARA OS DEBATES QUE INDICAM AS TAREEFAS DA PSICOLOGIA PARA A DEMOCRACIA NO BRASIL.

 

 

Para dúvidas entrar em contato pelo e-mail isl@compromissosocial.org.br ou prlo whatsapp (11) 96578-4545. 

 

 

IV Simpósio - Preparatorio 1.jpeg
Lançamento.jpeg